sábado

Um pouco da história da Associação

O Bairro 1º. de Maio, ou Bairro da Caixa como então era conhecido, propriedade do Instituto de Gestão Financeira da Segurança Social, (IGFSS) foi edificado no lugar conhecido como Monte Abraão, nos arredores de Queluz, tendo a sua conclusão coincidido com a alteração politica que se deu em Portugal com o 25 de Abri de 1974.
Nesta altura a maior parte do Bairro encontrava-se de certa forma devoluta uma vez que, atribuídas as fracções, nem todas se encontravam habitadas.
Assim foi o Bairro tomado de ocupação a qual viria a ser legalizada pelo Decreto Lei nº. 198-A/75 de 14 de Abril que no seu artº. 1º. referia:
1. As ocupações de fogos devolutos levadas a efeito para fins habitacionais, antes da entrada em vigor deste diploma, em prédios pertencentes a entidades públicas ou privadas, serão imediatamente legalizadas através da celebração de contrato de arrendamento.
O IGFSS, procedeu assim à legalização das diversas situações efectuando os respectivos contratos de arrendamento, redistribuindo as casas conforme a composição dos agregados familiares.
A partir daí em pouco mais se traduziu a intervenção do Instituto em todo o Bairro. A partir de 1994, foi proposto pelo IGF, a venda das diversas fracções, aos seus inquilinos, transferido para estes a responsabilidade pelas obras de beneficiação e pintura de que o Bairro carecia.
Foi numa reunião realizada em 30 de Maio de 1996, com o então Vereador da Camara muncipal de Sintra, responsável pelo Projecto de Requalificação Urbana, para o Bairro 1º de Maio, incluida noprocesso de candidatura ao II Quadro Comunitário de Apoio, que após enumerados alguns problemas sentidos pela população residente que foi sugerida a criação de uma Associação que fosse o porta voz dos interesses dos moradores do Bairro, no que achassem conveniente e que solicitasse o apoio ou qualquer tipo de intervenção, junto das entidades responsáveis.
Logo na referida reunião se destacaram os nomes do grupo de moradores que iriam iniciar as diligências tendentes à sua concretização.
Foram eles:
- Adelino José Silva
- Carlos Costa Henriques
- Francisco João Sequeira
- Leopoldo Amaro
- Manuel Adelino Silva
- Maria Isabel Rodrigues Pedro
- Nuno Carlos C. Cabrita e
-Luciano Farinha, que desde a primeira hora foi o responsável por tratar de toda a documentação necessária à efectivação deste projecto.
Em 12 de Agosto de 1996, já este gupo tinha eleborado o projecto de Estatutos e em comunicado solicitado à população residente, que apresentasse propostas de alteração ou desse o seu aval ao documento apresentado.
Um Mês depois a 5 de Setembro, reuniram-se os moradores que em Assembleia, iriam eleger os nomes que viriam a outurgar em 22 de Outubro de de 1996, a escritura pública da criação da Associação de Moradores do Bairro 1º. de Maio, que viria a ser publicada na 3ª série do Diário da Republica, em 13 de Dezembro, do mesmo ano.
Estavam assim dados os primeiros passos para a alteração das condições existentes e para a melhoria que se verificou a seguir.
Os responsáveis pela Associação, trabalharam afincadamente com os residentes já proprietários de algumas fracções, no sentido da constituição dos condomínios - e aqui é incluido todo o trabalho burocrático inerente - incluindo a organização e realização das primeiras reuniões de Condóminos, que tiveram lugar nas instalações da Junta de Freguesia.
Também foi com o seu esforço e grande empenho que conjuntamente com o Instituto de Gestão Financeira da Segurança Social e Administradores de Condomínio e Camara Municipal de Sintra, lograram a preparação do processo que viria a ser concretizado com as obras de arranjo, limpeza e pintura que deram ao nosso Bairro um ar mais sadio deixando de ser visto como um Bairro degradado como então era visto e dedignado.
A este grupo que a título gratuito desenvolveu um trabalho sem outra razão ou objectivo que não fosse o bem estar da população residente o nosso agradecimento.

1 comentário:

luís r disse...

Parabéns pelo trabalho desenvolvido :)

Continuem.